Total de visualizações de página

Seguidores

domingo, julho 29, 2007

Aqui jaz o silêncio


Algo grita em meu silêncio
transpira e ascende
a flama dos meus
desejos ocultos

Este silêncio que já não era
e que agora é,
a força bruta de um pulsar
de coração

O gozo, o riso, o pranto...
a melodia anunciada
pela música
dos sentidos

O silêncio que rasga
o pano secreto
para mostrar o que há
por detrás

Por detrás há: o grito, o grito, grito, grito...

Silêncio! Tentem ouvir.
Triana Mirella

segunda-feira, julho 23, 2007

A crise da Aceitação


É tão difícil aceitar... " Tem que ser assim?"
Uma hora podemos dizer: assim seja!
Logo depois perguntamos: Por quê?

O final das coisas chegam repentinamente. Em muitas vezes com cartas de sobre-aviso. Às vezes o fim já se fez sem ao menos nos darmos conta. Quando percebemos, parece ser tarde demais, ou melhor, é tarde demais. porque o fim é simplesmente irreversível.

Uma vez feito, não se desfaz. Procurar consertar o que já não há conserto? Como diz o ditado: Seria como empurrar com a barriga.

O fim trás consigo: dor e ao mesmo tempo alívio. Alívio para aqueles que já aguardam sua chegada. Dor para outros, que nem ao menos pensam em conhecê-lo. O final de uma vida, de uma amizade, de um romance, enfim, os finais que vem sempre acompanhado por perdas; chegam a causar dores insuportáveis, daquelas que travam nossas pernas, angustiam nossas almas, tira-nos o apetite e resultam até em danos maiores.

E é nessas horas em que os danos são maiores, que poderíamos mudar a frase: 'O fim justifica os meios', para: 'O fim justifica o próprio fim'. Para ser mais exata, quero dizer: que o fim por muitas vezes só precisa de uma desculpa para si próprio.


Mas devemos sempre ter em mente que: o final de uma coisa é sempre o começo de outra.

" Será melhor gritar e precipitar seu próprio fim, ou calar-se e barganhar numa agonia mais lenta?"
( A insustentável leveza do ser)

Pense nisso! The end.


Triana Mirella

terça-feira, julho 10, 2007

O efeito pela causa

Argh... meu humor tem oscilado sem parar. Parece que estou sofrendo de transtorno bipolar; não consigo dormir direito, passo do estado de euforia e alegria exagerada para o de tristeza e depressão de uma hora para outra. E ainda tenho estado com a mente cheia de idéias, e querendo executar muitas tarefas em um pequeno intervalo de tempo. Entre outros sintomas mais...

O Pedro diz que eu pareço sempre triste! Pareço?
Pedro, eu disse para não contaminar-se. Afinal, uma sonhadora também tem suas crises. São apenas desabafos, quase sempre preciso disso.

Vejam agora: uma sonhadora Feliz!
A felicidade é tão estranha, ? De repente ela aparece e puf! Parece que a gente vai explodir! É assim como eu me sinto agora. Sabe de uma coisa? Estou feliz por ter pessoas tão legais como vocês pra conversar...

O Rael é sempre tão gentil comigo, ele me enche de elogios e eu digo pra ele que é exagerado. Ah, ele é tão inteligente e desenha muito bem! E as poucas conversas que tivemos foram sempre adoráveis!

O Denis é um lobo que invadiu meus sonhos. Ele é tão... tão ele (risos). Ele me chamou de florzinha, mas ainda nem desabrochei. Sinto vontade de começar a fazer isso. Sabe, Denis, eu poderia lhe ouvir por horas e acho que nunca enjoaria da tua voz. Você me faz bem! Eu agradeço por sua aparição.

O Pedro! O Pedro! Com ele eu posso conjugar o verbo 'aperriar' tchu (rs). Eu estou sempre aperriando você, Pedrin? Você é realmente um amor de pessoa, carinhoso, engraçado, prestativo e etc... etc... e tal! Obrigada, viu?

Sim, tenho que falar do sr. Nightcrawler. Ele disse que tem dormido demais e que isso é uma perca de tempo. Tá, eu concordo. Mas não consigo entender o quanto ele consegue ser brilhante em tão pouco tempo. Vai entender... Eu o admiro!

Para terminar, eu poderia deixar uma frase que gosto muito? Ih! esqueci que o blog é meu.

" Há mais coisas entre o céu e a terra..."

quarta-feira, julho 04, 2007

Ao poeta


O poeta chora e agoniza por uma única inspiração? Pois não sabes que a falta dela nada mais é do que 'Capricho de nossa mente'?

A inspiração é uma fera presa em correntes, esperando apenas o momento exato para liberta-se e mostrar vossa fúria! Talvez ela esteja somente adormecida...

Então, deixe-a descansar! Para que depois você possa suga-lhe toda sua energia.

E, você verá o quão de belo ela poderá produzir.

"E a fera olhou a face da beleza...
E a beleza acalmou a fera.
Deste dia em diante a fera ficou à mercê da morte."
( provérbio chinês )

Triana Mirella