Total de visualizações de página

Seguidores

quinta-feira, outubro 25, 2007

(O viajante?)

Ao entrar no quarto eu o vi. As luzes piscavam e o anunciava no canto da parede. Acompanhado por sua dose inicial, ele parecia querer encontrar seu próprio Nirvana. Nos outros cômodos da casa, a festa dava continuidade... Conversas, sorrisos, comidas, bebidas...

Mas para ele nada parecia existir! De repente ele tinha deixado de ser meu amigo; aquele estudante de filosofia, que costuma tocar violão aos sábados em minha casa.
De repente, ele era ele, como eu nunca tinha visto igual. Senti um leve frio na espinha, por pensar que ele havia surgido do nada.
Estaria ele apenas de passagem naquela festa?
Estranho! Foi assim que pensei.

-Novinho você parece sozinho. - falei com meus olhos. Ele não me ouviu. Apenas sorriu para mim. Aquilo era tudo...
E eu pude enxergá-lo com outros olhos.

“Nada é o que parece. Tudo é o que é.”
(Luiz Poeta)

Amo-te! Querido amigo...
"O mais triste e complicado em ser um louco é querer provar o contrario..." (Novinho)

quinta-feira, outubro 11, 2007

Reminiscências


Primeiro eu pensei: será conveniente que eu relate tal acontecimento?
Minha tia faleceu no dia 06/10/07, mas sabe de uma coisa? Eu vim falar de vida e dos mistérios que ela nos prega.
Ela tinha apenas 15 anos e fazia dois meses que estava lutando contra o câncer para continuar aqui... Às vezes é tão difícil de entender porque certas coisas nos acontecem, não é? Qual o propósito da nossa existência... Para que serve a morte... O porquê desta vida... Enfim, todos nós temos uma rotina, não é mesmo? E ela se dá toda vez em que temos vida, ou seja, assim que acordamos.
A rotina de Priscila durante dois meses foi lutar por esta vida, por este acordar! E enquanto ela lutou, ela não sentiu dor!
Mas sabe, a vida dela teria mesmo de ser ao lado do Pai! Então, ele a levou.
Ela sorria sempre! E o maligno não a impediu que continuasse a fazer isso.
" Os olhos são como uma luz para o corpo: se os seus olhos forem bons, o seu corpo estará na luz." (Mateus 6:22)

quinta-feira, outubro 04, 2007

'O ser e sua maldita busca ao Delta de Vênus'



És a forma mais insana de ser contemplada, és Delta de Vênus.

És tu, que por mais contemplada que seja vós,

Sempre nos ajoelharemos a seus encantos e seus prazeres se tornam martírios...


( Daniel Hate)