Total de visualizações de página

Seguidores

quarta-feira, novembro 21, 2007

PA-LA-VRAS



O que há por detrás das palavras?
O que pretende os versos oportunos e inoportunos?

Palavras que machuca, outras que ilude, outras ainda que confortam, alegram e até dar-nos sensações...
Palavras, palavras... Sempre elas?

Algumas com sarcasmo, outras com errinhos bobos de português, mas que se esforçam ao máximo para expressar algo de importante! Palavras que provoca silêncio, ou que nos faz rir sozinho...

Palavras que nos fazem chorar até soluçar! Há algumas que são ditas de forma tão bela e nos fazem viajar pelo vale desconhecido... As que provocam gelinhos na barriga, então?

Há outras que, quando menos esperamos, ouvimos. Algumas são tão cruéis! E tem aquelas que derrubam toda nossa resistência, como por exemplo: “Medo de te perder”.
As que são ditas de forma orgulhosa ex: “Eu não me importo”, mas que no fundo você se importa mais do que deveria.

Ah... As palavras... Uma vez soltas no ar, não podem mais ser recolhidas. Deve ser por isso que algumas têm que ser filtradas. E quando isso acontece, o receptor passa a ser tão vago quanto o próprio emissor. As lacunas sempre existirão em um mundo desconhecido...

" Palavras! Simples palavras!
[...] Dir-se-ia que elas podem dar forma plástica às coisas informes e ter música própria, tão suave
como a da viola ou do alaúde." ( O retrato de Dorian Gray)








Que é que pode ser tão real como as palavras??




Triana Mirella

quinta-feira, novembro 01, 2007

Fragmento



E se vc dormisse? E se você sonhasse? E se, em seu sonho, você fosse ao paraíso e lá colhesse uma flor bela e estranha? E se, ao despertar, você tivesse a flor entre as mãos? Ah, e então?


[ O Mundo de Sofia] [...]